Não entendi o jogo

17/10/2012

Eu não entendi o jogo

Eu juro que eu fiquei louco

Quando vi as cartas voando e alguém gritando

Causando o maior estouro

 

Você mandou que eu partisse

Você pediu que eu sumisse

Que eu me calasse e jamais voltasse

E não olhasse pra trás

 

Mas só me explica o que é que te irrita

Que eu não sei dominar

 

Pois quando me olha com tanta ternura

Que me arrepia a nuca e me deixa quase nua

E eu não sei que rumo tomar

E se confundem tesão e ternura

E ainda vem aquela fissura de te beijar no mar

 

Mas você mandou que eu partisse…

Então, Adeus e até nunca mais

Milena Torres

Áudio: http://soundcloud.com/milenatorresoficial/milena-torres-olhos-de-caboclo

Ela Merece

26/09/2012

Ela Merece
Letra e Música: Milena Torres

Ela merece ter uma casa
Pois desde menina trabalhou na vida
Para cada filho deu um par de asas
E voaram deixando saudade na ida

Ela envelheceu mas ainda é a mesma
Tem o mesmo apreço, amor pela vida
A sua voz é bonita e ela é muito elegante
com Cauby Canta, Agnaldo, Ângela Bem alto no alto-falante

Faz um peixe como ninguém
A sua feijoada é assim também
O seu bife com caldo e bem passado
E a sua farinha nunca falta na vasilha

Dona Maria bom dia! Vim trazer o leite
ja fez o café Mainha? Quero rosca, biscoito, banana frita no azeite

E depois pegue a chave
Vamos abrir a porta da esperança da sua casa
O terreno tá comprado pode abrigar os filhos com as asas fechadas (quebradas)

Áudio:http://soundcloud.com/milenatorresoficial/04-ela-merece

Um Brasileiro no Estrangeiro

23/11/2010

Um brasileiro no estrangeiro suborna um guarda mexicano
Um estrangeiro no Rio de Janeiro erra o itinerário e entra pelo cano
Uma praia outrora deserta, decorada por pedras é invadida pelos brancos humanos
Uma amiga bonita enfrenta a Paulista e a família que já não via há anos

Eu escrevendo sobre tudo, passando pelo absurdo de não cumprir os meus planos
Eu que não queria ser mudo, às vezes finjo ser surdo pra não cometer mais enganos

Uma onda alta me lembra a falta que faz mudar o cotidiano
Nessa maré brava, digo alto pro mar baiano como eu te amo
Uma criança, com o nariz escorrendo me faz lembrar o tempo que eu não sabia de nada
Mas o tempo correndo no relógio me lembra de propósito que eu não posso correr parada

Eu sentindo tudo, até o que não é justo, pois, não sei qual é a graça de amar quem não nos quer.
Juro se não vier à fama junto um bocado de grana, mudo pro estrangeiro ou pro Rio de Janeiro e vou querer quem só me quer.

Milena Torres

Áudio:  http://soundcloud.com/milenatorresoficial/um-brasileiro-no-estrangeiro

Quando Te vi

06/06/2010

Quando te vi

Sabia que um dos meus papéis

Era amar-te

Dona do rio

Do meu tapete de água

Já eras parte

Quando ouvi o som daquilo

Feito por um daqueles

Quando mamãe Oxum chorou

O tapete só serviu pra rede

Peixe vem pra água de mamãe

Peixe vem pra água de mamãe meu peixe

Beije os meus olhos

Beije…

Milena Torres

SPAM

03/06/2010

SPAM
(SALVEM AS PESSOAS AMARGAS)

Procure na lixeira o amor que me enviou
se não virou spam pode está no corredor
do que foi salvo como rascunho
talvez moveram-se os punhos de verdade
pra salvar o texto e rever o seu valor

Pois os arquivos dos enviados dão testemunho
se não registrou, não enviou
Agora me trata como vagabundo
quase fiquei offline pra todo mundo
e sabe que o que fingiu vê não é o que sou

Marcarei esse email com uma estrela
mas sei bem que elas só vivem no céu
bloqueei o seu na minha entrada
a pasta de lembrança sua desapareceu
como um vírus, como um astro, como um raio,
como um asno que cospe no prato todos os baratos
que com a boca tão boa comeu

milena torres

Estamira

11/02/2010

Esta mira que você enxerga
é mais profunda de tão clara.

Esta escrita que você mira
é tão antiga quanto a pedra.

Esta pobreza que você despreza
é tão injusta quanto qualquer
riqueza que você celebra.

Estamira vai raiar Mariá!
Guarde essa loucura na memória.

O trocadilho vai destrocar os trilhos
desses dias egoístas e suplicantes
por uma mentira sincera que
interesse a todos

o grito desumano que é uma maneira de ser
escutado
lançarar-se nos quatro cantos do mundo
e todo cálice será derramado

umbigo

11/02/2010

coloque-se no lugar do outro e
será mais fácil enxergar as coisas
porque outras elas não são
verdades ou mentiras
cegueira da alma ou simples visão

ou como ter fé ou uma teoria contra ela
não aceitar cheques, nem devolução

coloque-se no lugar do outro e
será mais fácil enxergar as coisas
devolva o meu amor, mas com cuidado

não finja que não pisou no meu pé, seja educado
o contemporâneo universo está do seu lado
parado. calado. falante
discreto. agitado. gigante

vamos dar uma volta pra fora do umbigo
e eu te digo:
será mais fácil enxergar as coisas

Silêncio Estrondoso (Baião-folk para Jim Morrison)

01/02/2010

Fez-se um silêncio estrondoso
quando o homem morto ainda disse amém
Causou-se um mistério profundo
quando o homem mudo disse que nunca amou ninguém

Hoje eu me retiro e te livro do amor que doei
nunca entendeu quem eu sou
e eu volto pra mim porque ainda sei

Alheio à tantas perguntas estúpidas
eu não quero nunca mais o seu desprezo
a vida ainda presta e carrego na testa
um escudo contra o medo

Pois o homem morto veio do nada
pra me dizer cinco palavras:
A vida vai mais além

O mudo sem dizer uma palavra
disse com as lágrimas
que amava a decadas o mesmo alguém

milena torres

Ato Falho

01/02/2010

se eu tivesse agora um dicionário, uma enciclopédia
qualquer livro, um glossário
num ato falho escreveria uma canção para o meu irmão

mas já são tantos, um em cada canto
que eu me desconcentro e me desoriento
quando a paz perde o rumo, mesmo derrubando muros
a ignorância rege a dança e dançam homens, mulheres e crianças

e entre hormônios e neurônios
visitando escombros, escorando em ombros
vou perdendo o rebolado em meio à homens irados
estou desarquivando a informação
(vou escapando pela contramão)

se eu tivesse o diploma que deixei na escola
escreveria agora uma canção para o meu irmão
para qualquer irmão

milena torres

Eu sou meio

15/12/2009

Sou quem você pensa que eu sou, até quando você quiser
Se um dia quiser entender o que eu digo
Coloque na sua vitrola o disco daquela mulher

Às vezes digo palavras alheias, às vezes digo palavras inteiras
Às vezes digo só porque estou cheia, às vezes as digo sem eira, nem beira

Sou quem você pensa que eu sou, até quando você quiser
Se quisesse mesmo gostar de mim, seria fácil assim
Como ser ou não ser uma mulher

Falo porque não me calo, às vezes calo
Quando minha garganta cria um calo, avisando que é hora de parar, aí eu desligo
Mas falo porque penso e tudo fica logo tenso
Quando relembro que eu também logo existo

Eu sou meio Gitá, meio Frida, meio que calo
Sou meio Maysa, meio Garbo, meio que falo
Eu sou meio Carmem, meio Marta, meio que basto
Sou meio aranha, meio Natasha, meio que mato
Eu sou meio corpo, meio talento, meio que danço
Sou meio universo, você completa o resto, meio que canto

Eu sou meio Mona, meio Lisa, meio Minelli
Sou meio Brida, meio Rita se duvidar confere
Eu sou meio Ella, meio Nina, meio Simone
Sou meio Adélia, meio Cecília, meio Pavoni
Eu sou meio Tizuka, meio puta, meio Marrom
Sou meio Ângela, meio Joana, meio mãe, o meu dom

Eu não sei fazer música, mas por influência de uma viagem lúcida, com apoio de uma amiga bruxa apostei no meu dom.

Milena Torres